Filhos do Éden: Material Expandido Parte I

December 2, 2016

O início

 

A quantidade de material produzida nesses últimos anos não se limitou somente as artes feitas para o livro FDE: Universo Expandido. Muito antes do sucesso editorial do romance A Batalha do Apocalipse, eu já estava rabiscando e testemunhando o crescimento desse best seller.

 

Foi através do layout da capa de A Batalha do Apocalipse que tudo começou. Foi ali que começaria uma jornada dentro do Spohrverso.

 

Primeiro Layout do livro A Batalha do Apocalipse. 

 

Tudo começou com um pedido, do Eduardo Spohr, para criar a capa do seu novo romance.

Foi fuçando no Google de madrugada, que acabei me deparando com a ilustração perfeita( pelo menos para mim ) para o livro. Aquela estátua de uma anja solitária perdida em um deserto azul, me causava tanto frisson criativo quantos aquelas pinturas dos antigos livros de RPG do AD&D Second Edition. O Eduardo gostou tanto da ilustração que mais tarde o artista alemão Stephan Stölting viria a se tornar o ilustrador oficial das capas de seus romances. (O cara manda realmente muito bem).

 

 

Os Primeiros Passos

 

Por iniciativa própria (lá pelos anos de 2007/2008, eu acho), comecei a colocar no papel os personagens principais de ABDA. Eu não estava preocupado, na época, em mostrar nada disso para ninguém.  Era so uma brincadeira. Era só meu passatempo. 

 

Appolyon, Miguel, Ablon e Baturiel

Ablon e Miguel na sua armadura branca. (Sim, branca!)

 

Arcanjo Miguel

 

 

 

Eu não gostava somente de pensar na estética desse personagens , mas tambem em possibilidades  de criar outros materiais relacionados ao novo universo que crescia . Tudo me parecia muito simples e viável de executar. De fato era, afinal eu não tinha compromisso em publicar nada . As idéias que surgiam iam sendo empilhadas em um arcabouço criativo que eu usaria mais tarde em outros trabalhos.

 

 

Point and Click?Porque nao! :)

 

Um bom exemplo nessa energia criativa pulsante, foi uma  vontade instantânea  de fazer um game estilo point and click ,que se passaria em algum momento antes do primeiro livro da trilogia Filhos do Éden. (Herdeiros de Atlântida)

 

Toda a história aconteceria em uma única noite, durante as férias dos alunos da Universidade de Santa Helena ,quando um posto da polícia da pequena cidade próxima ao campus receberia uma ligação da morte de uma aluna. Quem seria essa estudante? Quem a teria matado? E qual o motivo?

 

No melhor estilo Silent Hill , eu pensava como seria interessante, ver uma história de terror em um universo que o foco principal era a narrativa heróica.

 

"Um dia talvez eu escreva essa historia so para saber como tudo terminou."

 

A sala de autopsia improvisada na enfermaria da Universidade.

Os personagens iam criando vida conforme eu virava as páginas.

 

A frase nos portões da Universidade de Santa Helena, do livro Filhos do Eden: Herdeiros de Atlântida nasceu desse desenho.

Um abismo atrai o outro. — Abyssus abyssum invocat.

 

 

 

De tudo um pouco:

 

Como dito antes, minha cabeça não parava. De sonhos de uma série de animação para o Cartoon Network ate um Graphic Novel, as possibilidades eram muitas. Eu gostava de estudar novos estilos para cada produto pensado.Eu gostava de produzir.

Até a idéia de uma série de televisão com atores foi cogitada.Mas era somente "vontades".

 

Vocês não sabem, mas eu tenho uma fita de video (perdida nos meus entulhos no Brasil) com cenas de um curta estrelado e produzido por mim, Eduardo Spohr e Pedro Pontes. Nós nos reunimos em uma tarde de domingo para gravar no centro da cidade do Rio de Janeiro algumas cenas de um  encontro de Ablon com Amael, o senhor dos Vulcões. Nada muito complicado. Nada muito pretensioso.

 

"Um dia ficarei rico com esse video. Rs!"

 

 

Página de um quadrinho inspirado no Spohrverso.

Até aquarela eu ousei trabalhar só para ver o que dava.

 Pósters fictícios para o Cartoon Network 

 

Apollyon e Ablon Animated Serie.

 

 

 

 

Filhos do Éden: Herdeiros de Atlântida

 

 

Ao mesmo tempo que o Eduardo escrevia o primeiro livro da triligia Filhos do Éden, eu já rabiscava as possíveis aparências daqueles personagens. Conversávamos de vez em quando, e a cada papo aquele universo ganhava forma.

Alguns estudos do figurino da Kaira , como aluna de Santa Helena.

 

 

 

Na época ja estava trabalhando como storyboarder. Eram dias e noites desenhando sem parar. Feriados, finais de semana e férias eram coisas que eu quase não desfrutava,  e mesmo assim consegui produzir bastante material gráfico.

 

 

Rascunho da Faísca e sua jaqueta vermelha.

 

 

 

FDE: Herdeiros de Atlântida, foi a incubadora de tudo que estaria por vir. Foi uma amostra pequena da futura relação profissional que seria estabelecida com o Eduardo. Naquele ponto já não haveria mais volta, não haveria mais um caminho seguro para o condado. Esta expandindo o meu universo.

Urakim, Levih, Kaira, um aluno da Univercidade e a velha endiabrada

 

Yaga em algumas versões de sua roupa!

Kaira, no melhor estilo Jean Grey!

 

Assim, terminava a fase Herdeiros de Atlântida.Mas o que estava por vir era muito maior!

 

 

 

Em breve a parte II. Anjo da morte e a Cintiq da vida!

 

* Eu sei que é muito legal usar imagens que achamos na internet. Fique a vontade para usar essas também. So  peço que você de crédito as ilustrações ou ponha como fonte o site! :) TKS!

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon